Noventa e oito por cento dos acidentes de trabalho no campo podem ser evitados. Apesar disso, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT) a agropecuária está entre as atividades profissionais que registram maior número de acidentes e, até mesmo, mortes. Isso porque produtores e trabalhadores rurais muitas vezes desconhecem as normas de segurança e práticas simples que ajudam a evitar imprevistos. Geovane Lima trabalha há muitos anos na aplicação de defensivos agrícolas em fazendas, na região de Acreúna, Sul de Goiás, mas revela que só agora sabe como executar corretamente o serviço sem correr riscos ou causar acidentes. E ele aprendeu sem precisar sair de casa, no curso sobre Gestão de Segurança, Saúde e Meio Ambiente de Trabalho Rural, oferecido gratuitamente no portal de educação a distância do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás). “Aprendi muita coisa que eu não sabia. Antes eu fazia o procedimento de preparo de modo errado, às vezes colocava dosagens mais altas do que é recomendado, porque não tinha ideia de como isso prejudica a saúde, o campo, tudo. Agora também conheço a importância dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). E, como o curso é a distância, ficou mais fácil seguir. Muitas vezes a gente está fazendo um serviço em uma fazenda, sem poder ir à cidade para assistir uma aula presencial, e sendo pela internet fica mais prático”. Aulas em janeiro O curso Gestão de Segurança, Saúde e Meio Ambiente de Trabalho Rural está com as matrículas abertas no site http://ead.senargo.org.br/ , e as aulas já começam no próximo mês. Como é livre, não exige nenhum grau de escolaridade. Qualquer pessoa com mais de 15 anos de idade pode se inscrever. Para o Senar Goiás, o principal objetivo é melhorar as condições de trabalho no campo, promover a saúde e resguardar a integridade física dos trabalhadores rurais. Em 20 horas-aula, o participante aprende práticas de higiene ocupacional, relações de trabalho, avaliação de riscos e gestão de segurança. O conteúdo é baseado na Norma Regulamentadora 31 (NR-31), orientando o aluno sobre a principal legislação brasileira referente a segurança do trabalho no campo. Depois de fazer o curso, José Fernando dos Santos, técnico agrícola, já quase concluindo a graduação em Administração de Empresas, logo adotou novas práticas na granja de suínos onde trabalha, em Cristalina. “O curso compensa muito, é importante para prevenção de acidentes no campo. Na granja onde sou funcionário, quase ninguém tinha o costume de usar os EPIs. Agora está todo mundo usando”. Érica Cristina dos Reis, estudante de Agronomia em Orizona, também fez o curso da EaD Senar Goiás e recomenda. “O material é muito bom, muito claro e bem estruturado. O curso vai enriquecer meu currículo e o fato de ser a distância ajuda bastante, principalmente quem vive no campo”. Mais informações: 0800 642 0212

Fale com a gente

Dúvida, crítica, sugestão ou elogio?

Preencha o formulário e aguarde nosso contato.

Nome*
E-mail*
Telefone com DDD*

E-mail enviado com sucesso! Em breve um dos nossos colaboradores irá entrar em contato. Obrigado!