A integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) é uma estratégia de produção sustentável que integra diferentes sistemas produtivos (agrícolas, pecuários e florestais) dentro de uma mesma área, em cultivo consorciado, em sucessão ou rotação.

A seguir, você irá entender um pouco mais sobre a importância dos principais aspectos que compõem um sistema ILPF:

  • Sistemas de ILPF nos biomas brasileiros

  • Componente vegetal

  • Componente solo

  • Componente animal

  • Componente socioeconômico e ambiental

Um sistema de ILPF favorece a produção de grãos, fibras, madeira, energia, leite ou carne, de forma sustentável, gerando benefícios tanto para o meio ambiente, quanto para a propriedade rural.

imagem com os benefícios dos sistemas ILPF
ILPF


A ILPF permite que o produtor rural escolha entre diversas configurações do sistema produtivo, podendo combinar dois ou três componentes agrícola, pecuário e florestal:

tabela mostra as diferentes possibilidades de configuração para um sistema de integração
ILPF


Se você quer mergulhar nos princípios básicos da ILPF, faça o curso gratuito: Introdução aos sistemas de ILPF. Clique para conhecer!

Sistemas ILPF nos biomas brasileiros

Uma das grandes vantagens da integração de sistemas é que essa estratégia se adequa às diferentes características e condições climáticas de cada região. Até o momento, o Brasil já tem 17 milhões de hectares de sistemas integrados distribuídos em seus diversos biomas. A tendência é que a expansão continue em ritmo crescente, pois a Rede ILPF acredita que o país tem capacidade de chegar a 35 milhões de hectares em 2030.

Se você quer entender como um sistema ILPF se comporta nos diferentes biomas brasileiros, como Cerrado, Mata Atlântica, Pampa, Pantanal e Caatinga, faça o curso gratuito: Particularidades dos sistemas ILPF nos biomas brasileiros. Clique para garantir sua vaga!

Componente vegetal

Em um sistema de integração, a presença de árvores colabora para a redução de doenças na lavoura.
Pesquisas realizadas pela Embrapa, UFPR e Iapar, concluíram que em áreas manejadas com ILPF, o componente florestal é de grande importância para a redução de doenças, tanto nas raízes quanto na parte aérea das plantas. Esse é apenas um exemplo dos vários benefícios mútuos que podem ocorrer dentro de um sistema ILPF.

A integração de sistemas costuma envolver o plantio de culturas agrícolas anuais (arroz, feijão, milho, soja ou sorgo) e de árvores de diferentes espécies, associado à espécies forrageiras (braquiária ou panicum).

Quer ter uma visão sistêmica sobre os componentes vegetais e entender como proceder na escolha das espécies para compor seu sistema ILPF? Faça o curso gratuito: Componente vegetal nos sistemas de ILPF. Clique e conheça!

Componente solo

O solo é um dos componentes mais favorecidos em um sistema de integração.

A utilização de práticas de manejo e conservação do solo, como forma de aumentar a sustentabilidade do sistema, é capaz de gerar benefícios como:

🔸 Controle da erosão, por maior taxa de infiltração e armazenamento de água no solo;

🔸 Melhoria das condições físicas, químicas e biológicas do solo;

🔸 Otimização e intensificação da ciclagem dos nutrientes do solo;

🔸 Incremento da matéria orgânica no solo, por meio das forrageiras.

Conheça práticas de manejo e conservação do solo que podem fazer toda a diferença em sistemas integrados. Faça o curso gratuito: Componente solo nos sistemas de ILPF. Clique e confira!

Componente animal

Um sistema ILPF está diretamente relacionado ao bem-estar animal. A sombra das árvores proporciona conforto térmico, permitindo que o animal gaste menos energia para manter a temperatura corporal.

Em um estudo conduzido pela Embrapa Cerrados, pesquisadores mediram, durante 33 meses, o desempenho produtivo e reprodutivo de vacas Gir Leiteiro em pasto com presença e ausência de sombra.

O resultado mostrou que as vacas que tiveram acesso a áreas com sombras de eucalipto, dentro de um sistema ILPF, conseguiram produzir até 4 vezes mais embriões durante o período mais quente do ano. Além do bom desempenho reprodutivo, o ambiente também favoreceu a produção de leite que aumentou em 22%, bem como a qualidade do produto, que passou a ter 6% a mais de extrato seco desengordurado.

Se você quer entender mais sobre as peculiaridades da produção de bovinos de corte e/ou leite, caprinos ou ovinos, dentro um sistema integrado, faço o curso gratuito: Componente animal nos sistemas de ILPF. Clique para conferir o curso.

Componente socioeconômico e ambiental

Na publicação ILPF em números, a Rede ILPF traz os principais motivos dos produtores rurais aderirem à integração de sistemas. A ordem de prioridade é a seguinte:


tabela mostra os principais motivos que levam os produtores a escolherem um sistema de integração
ILPF


Pode ser que você tenha alguma motivação para implantar um sistema integrado que não esteja representada na tabela acima, mas tenha em mente que um bom planejamento é fundamental para o sucesso da sua estratégia.

Com o curso gratuito Componente socioeconômico e ambiental em sistemas de ILPF, você aprende a enxergar a ILPF como uma oportunidade de negócio, além de planejar sua implementação levando em conta tanto aspectos econômicos quanto ambientais. Clique para conhecer o curso.

banner convite para conhecer os outros cursos do portal EaD



Fale com a gente

Dúvida, crítica, sugestão ou elogio?

Preencha o formulário e aguarde nosso contato.

Nome*
E-mail*
Telefone com DDD*

E-mail enviado com sucesso! Em breve um dos nossos colaboradores irá entrar em contato. Obrigado!